segunda-feira, 8 de maio de 2017

PT-SP pede liberdade a Dirceu, Palocci e Vaccari

Folha de S.Paulo
O PT de São Paulo decidiu, em congresso estadual, dar tratamento de preso político aos ex-ministros José Dirceu e Antonio Palocci, além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.
Aprovada por unanimidade pelos 999 delegados estaduais do PT, uma moção propõe que o partido exija a liberdade dos três.
"É um erro e faz o jogo do juiz [Sergio] Moro punir alguns petistas 'culpados' por delatores manipulados por procuradores, juízes e policiais quando os presos sabidamente não têm liberdade para se defender. O PT deve exigir a liberdade para o presos políticos José Dirceu, Vaccari e Palocci".
O texto, que foi apresentado pela chapa Unidade pela Reconstrução do PT, diz também que a "República de Curitiba" mantém dirigentes do PT presos há mais de ano, alguns sequer condenados no "regime de exceção" que se instala no país.
A moção será também submetida ao congresso nacional do PT, programado para os dias 1 e 2 de junho. Eleito presidente do PT de São Paulo horas depois da aprovação do texto, o ex-prefeito Luiz Marinho afirma que esta é uma moção "de carinho e de afeto".
E justifica: "O que queremos mostrar é todas arbitrariedades e a perseguição que o partido está sofrendo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário