quinta-feira, 21 de julho de 2016

Santa Cruz do Capibaribe passa a ser abastecida pela água do Prata

O deputado estadual e primeiro-secretário da Alepe Diogo Moraes (PSB) festejou o anúncio feito pela Compesa na manhã desta quarta-feira (20) informando que Santa Cruz do Capibaribe passa a ser abastecida pela Barragem do Prata a partir de 28 de julho, deixando de ser atendida pela de Jucazinho, localizada em Surubim e com apenas 0,36% de sua capacidade total.

Em seu exercício parlamentar , Diogo Moraes buscou junto ao Governo do Estado soluções para o abastecimento de água na Capital da Moda. Em setembro de 2015, quando Jucazinho contava apenas com 3% de sua capacidade, o deputado anunciava na tribuna da Alepe o reforço da Barragem do Prata. Ao custo de aproximadamente R$ 1 milhão, o serviço de inversão no bombeamento entre estações de tratamento tornou possível o aumento na oferta de água na região.

"Esse pleito é nosso e já era uma obra prevista para aliviar o sofrimento de nossa gente. A Barragem do Prata tem hoje algo em torno de 58% da sua capacidade máxima, ou seja, 42 milhões de metros cúbicos de água que irão servir também para beneficiar a Capital da Moda, e continuar abastecendo Caruaru, Cachoeirinha, Ubirajuba, Altinho e Agrestina", disse.

O deputado lembrou que a inversão no bombeamento dá uma sobrevida, e que resolve definitivamente a falta d'Água na região. "Teremos a construção do Sistema Adutor Pirangi, que vai levar a água do Rio Pirangi até a estação elevatória do Sistema Adutor do Prata", acrescentou. Com a obra, a vazão irá saltar dos atuais 650 litros por segundo para 980 litros por segundo.

Polo de Confecções beneficiado
De acordo com informações da Compesa a Adutora do Pirangi terá quase 27 quilômetros de extensão e dois sistemas de bombeamentos, com uma vazão de até 500 litros por segundo. A água irá para a Estação Elevatória do Prata, poupando assim a exploração da Barragem do Prata e possibilitará no futuro, integrar esse sistema ao de Jucazinho.

Orçada em R$ 60 milhões a obra irá beneficiar mais de 500 mil agrestinos de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama. 

Assessoria de Comunicação


Nenhum comentário:

Postar um comentário