terça-feira, 10 de maio de 2016

Protestos contra o impeachment em 13 estados e no DF

Do G1

Protestos contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) atingem rodovias, avenidas e sistemas de transportes públicos em 13 estados e no Distrito Federal na manhã de hoje. No Senado, a votação sobre a continuidade do processo para afastar a presidente está prevista para esta quarta-feira (11).
Além do Distrito Federal, os atos ocorrem nos seguintes estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. As manifestações são lideradas por movimentos sociais e sindicatos.
Veja a situação em cada estado:
BAHIA
Os protestos atingem três pontos da avenida Suburbana, em Salvador, rodovias estaduais federais. Próximo à cidade de Candeias, na BA-523, há bloqueio na via com queima de objetos.
Também havia protesto, até por volta das 8h, na Avenida Henry Ford, que liga a BA-535, a Via Parafuso ao Polo Petroquímico, em Camaçari; na BA-093, também em Camaçari; e na BA 528, em Vista Alegre, em Salvador
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na altura do km 592 da BR-324, um grupo de manifestantes colocou objetos incendiados na pista para impedir a passagem de veículos, no sentido Feira de Santana. Segundo informações da PRF, o grupo deixou o local após dar início ao fogo. Na altura do km 527, um protesto bloqueia parte da via no sentido Salvador. A situação também deixa o trânsito lento no local.
Desde as 5h, cerca de 200 pessoas fecharam a BR-101, sentido Itabuna, no sul da Bahia, e Buerarema, na saída de Itabuna.
CEARÁ

Servidores públicos começaram, por volta das 9h20, a fechar a Avenida Pontes Vieira, em Fortaleza, no cruzamento com a Avenida Desembargador Moreira, próximo a Assembleia Legislativa do Estado. As atividades são coordenadas pela Frente Brasil Popular Ceará.
Membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) bloqueiam pela manhã trecho da BR-116, no município de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza. Eles protestam contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e também por reforma agrária.
DISTRITO FEDERAL
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) fecharam trechos das BRs 020 e 070. Na BR-020, o ato ocorre no DVO, dentro da região administrativa de Planaltina. Faixas foram usadas pelos manifestantes com mensagens em alusão à “jornada de lutas pela democracia”.
Na BR-070, o protesto acontece depois do posto da Polícia Rodoviária Federal e perto da divisa com Goiás. A interdição ocorreu em ambos os lados da via. A fumaça prejudicou a visibilidade.
ESPÍRITO SANTO

Cerca de 30 manifestantes interditaram parcialmente a rodovia BR-262, em Viana, desde as 4h30. Até as 6h50, a pista continuava interditada. No Centro de Vitória, o grupo de manifestantes fechou a avenida em frente ao Palácio Anchieta e colocou fogo em pneus. O trânsito foi interditado nas avenidas Jerônimo Monteiro e Getúlio Vargas.
A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) informou que a manifestação é da Central Única de Trabalhadores (CUT) e que a Polícia Militar acompanha os protestos. Os atos seguem pacíficos.
MARANHÃO
Manifestante realizam ato na avenida Beira-Mar, região central de São Luís na manhã desta terça-feira. Cerca de 30 manifestantes bloquearam o trânsito parcialmente, em intervalos de 10 minutos, no trecho próximo ao Mercado do Peixe. O trânsito ficou congestionado nas avenidas Senador Vitorino Freite, rua do Egito e em outras vias de acesso à avenida Beira-Mar.
O protesto foi convocado pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo, com apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Maranhão.
MINAS GERAIS

Manifestantes interditam o trânsito nas BRs-135, em Buenópolis (MG), e 251, em Padre Carvalho (MG) na manhã desta terça. Integrantes do MST e dos Geraizeiros participam do protesto em defesa do governo Dilma.
Segundo as primeiras informações da Polícia Rodoviária Federal, o trânsito está fechado nos dois sentidos. Foram utilizadas árvores e pneus para impedir a passagem de veículos, e os manifestantes permanecem nas vias segurando faixas e cartazes.
Integrantes do Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro-MG) fazem uma manifestação em frente à Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Sindicalistas dizem que o ato tem um carro de som, faixas, bandeiras e a participação de 200 pessoas. A Polícia Militar (PM) falou em 60 manifestantes.
PARAÍBA

Manifestantes fecharam a garagem de uma das empresas de ônibus de transporte público no bairro do José Américo, em João Pessoa, bloquearam um trecho da BR-230, nos dois sentidos da rodovia federal, que liga a capital paraibana ao interior do estado, e interditaram as linhas de trens nas estações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em João Pessoa e em Santa Rita. A via Acesso Oeste, em João Pessoa, também foi bloqueada.
Além dos bloqueios nos transportes, está prevista a paralisação por cerca de uma hora nos bancos de João Pessoa, principalmente nas agências localizadas na Avenida Epitácio Pessoa.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, em Campina Grande duas rodovias federais foram interditadas. Na BR-230 os manifestantes fecharam a entrada e saída para o litoral paraibano, próximo a avenida Brasília. Outro ponto fechado foi na BR-104, na saída de Campina Grande para o Brejo paraibano.
PARANÁ
Em Curitiba, manifestantes colocaram balões em formato de coração no calçadão da XV de Novembro, com a frase "fica, querida". Participaram do ato professores da rede estadual de ensino, servidores públicos e trabalhadores da construção civil ligados à Frente Brasil Popular.
Em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, integrantes do Movimento Sem Terra se concentram em frente à Hidrelétrica de Itaipu. A estimativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é 200 manifestantes. Os organizadores do movimento calculam 500 pessoas.
PERNAMBUCO

Protestos organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) contra o impeachment estão interditando as estradas de Pernambuco ao longo da manhã. Depois de ocupar os dois sentidos da BR-101 Sul, em Jaboatão dos Guararapes, manifestantes do movimento coordenam ato na BR-101 Norte, em Goiana, Zona da Mata.
Também houve manifestação na BR-232, no município de Pesqueira, no Agreste, mas, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a via foi liberada às 9h20. A Polícia Militar contabilizou 100 manifestantes no local.
Além do MST, o Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE) decidiu paralisar as atividades e prevê uma passeata a partir das 16h desta terça, no Recife. O movimento dos servidores tirou de circulação os trens das linhas Cajueiro Seco-Cabo de Santo Agostinho e Cajueiro Seco-Curado, em Jaboatão dos Guararapes.
PIAUÍ

Pelo menos três trechos de rodovias federais que cortam o Piauí foram bloqueados por manifestantes nesta manhã. Os protestos estão sendo registrados nas BRs 316 e 343 nas cidades de Teresina, Amarante e Picos, as duas últimas cidades no Sul do estado.
Na capital, o trecho interditado fica entre Teresina e Demerval Lobão e é organizado pela Frente Brasil Popular. Os atos são organizados por movimentos sociais que são contra o impeachment.
RIO DE JANEIRO
A Rodovia Rio-Santos foi totalmente fechada às 6h30 desta terça-feira (10) na altura de Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio.
O grupo ateou fogo em pneus, e uma grande cortina de fumaça era observada por volta das 7h, atrapalhando a visibilidade dos motoristas que passavam pelo local. De acordo com a PRF, cerca de 30 pessoas estavam no local.
RIO GRANDE DO NORTE
A terça-feira amanheceu sem ônibus em Natal. Motoristas e cobradores aderiram à paralisação nacional convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTT) e não saíram das garagens.
A Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) liberou para que os táxis e ônibus fretados cobrem a tarifa do transporte urbano e circulem pelos corredores exclusivos.
No campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, na Zona Sul da cidade, um grupo de manifestantes ateou fogo em pneus. As chamas obstruíram o tráfego de veículos e impediram a entrada na instituição às margens da BR-101. As aulas ocorrem normalmente, apesar do baixo número de alunos em razão da falta de ônibus.
RIO GRANDE DO SUL
Diversas rodovias do estado foram palco de protestos e bloqueios na manhã desta terça-feira. A maioria está na Região Metropolitana de Porto Alegre.
Manifestantes bloquearam pontos da BR-116, em Sapucaia do Sul e em Caxias do Sul, na Serra, na ERS-040, em Viamão, na BR-290, em Eldorado do Sul, na BR-293, em Hulha Negra, na Campanha, e na BR-285, em São Borja, na Fronteira Oeste.
Na ERS-040 o bloqueio provocou congestionamento e houve início um princípio de tumulto entre manifestantes e motociclistas. A Brigada Militar foi acionada e controla a situação no local.
SÃO PAULO
Na capital paulista, as manifestações fecharam a pista expressa Marginal Pinheiros no sentido Rodovia Castello Branco, perto da Ponte João Dias, a a Rodovia Helio Schmidt, na altura do km 2, pista que vai da Rodovia Dutra para o Aeroporto de Internacional de Guarulhos, e as duas pistas da Avenida 23 de maio, no Centro, perto do Terminal Bandeira, onde um grupo ateou fogo a pneus e bloqueou totalmente o tráfego.
Em Campinas, manifestantes bloquearam por cerca de 10 minutos a Rodovia Zeferino Vaz (SP-332) por volta das 6h15, na altura do cruzamento da via com a Avenida Theodureto de Almeida Camargo. As faixas um e dois ficaram interditadas, mas foram liberadas por agentes de trânsito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário