quarta-feira, 11 de maio de 2016

“Terei que tomar uma decisão, mas não agora”, diz Diogo sobre indefinição em Taquaritinga do Norte

Diogo Moraes
Foto: Thonny Hill / Blog do Ney Lima

Visto como a pessoa que pode decidir o impasse entre os pré-candidatos a prefeito pelo grupo situacionista, em Taquaritinga do Norte, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) falou sobre o tema, na manhã desta quarta-feira (11), durante participação no Programa Rádio debate, da Rádio Polo FM.
Acreditando que Evilázio Araújo (PSB) e Lero (PR), prefeito e vice respectivamente na Dália da Serra, possam reatar os laços políticos, Diogo reafirma que a união vai prevalecer ao final do processo.
Atualmente, Lero e o empresário Gena Lins (PSB) disputam internamente pela vaga na majoritária.

“Na verdade, nós estamos trabalhando e vamos conseguir a união, mas isso já aconteceu em 2008 e, tenho a certeza que em 2016 também vamos conseguir. Até porque, o grupo Calabar é maior do que qualquer uma liderança política e tanto o prefeito Evilázio, o vice Lero e algumas lideranças já entendem isso, e cada um está buscando o seu espaço e vamos decidir de forma interna e tranquila sem sequelas. Tenho certeza que iremos conseguir essa unidade”, falou.

E ‘se’ não acontecer…

Diferente do que Lero já havia anunciado, durante o mesmo programa, Diogo não garante apoio ao mesmo, caso todas as tentativas de união sejam esgotadas. Para ele, essa seria uma decisão precipitada.

 “Mas, vai ter união e essa unidade vai acontecer, pois eu tenho conversado com os dois” desconversa e complementa. “E, caso isso vier acontecer de fato, eu terei que tomar uma decisão, mas não posso tomar agora, pois trabalho para essa união”, disse.

E em Santa Cruz?

Diogo aproveitou ainda para comentar o processo de escolha do vice-prefeito de Edson Vieira (PSDB), em Santa Cruz do Capibaribe. De acordo com ele, não existe pressa para a definição.

“Essa agonia não deve existir e vamos decidir esse nome na hora certa. Não vamos gastar essa energia, já que a gente tem vários nomes bons à disposição e não precisamos pressa”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário