quarta-feira, 2 de março de 2016

Cardozo: parte do PT pressionou por mudança na PF

Folha de S.Paulo 
Após cinco anos e dois meses no comando do Ministério da Justiça, José Eduardo Cardozo afirma que deixou o cargo por "desgaste pessoal e político" e admite que setores de seu partido, o PT, pediram que ele atuasse de forma diferente diante da Polícia Federal, para "melhorar a atuação" da corporação.
Em sua primeira entrevista após a demissão e um dia antes de assumir a Advocacia-Geral da União, Cardozo disse que não sofreu "pressão direta" do ex-presidente Lula para sair do ministério e que não há risco de a Operação Lava Jato ter qualquer tipo de interferência política.
"O novo ministro [Wellington César] agirá dentro dos padrões que têm caracterizado minha conduta", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário