sábado, 30 de janeiro de 2016

Caos: 173 quedas de árvores, 55 acidentes e uma morte

Do G1 Pernambuco


Balanço dos estragos mostra rastro de destruição deixado no Grande Recife. Neste sábado, diversos bairros da cidade ainda permanecem sem luz.

Os estragos produzidos pelo forte temporal que atingiu a Região Metropolitana do Recife (RMR) na tarde e noite da sexta-feira (29) causaram a queda de 173 árvores, 89 semáforos danificados, mais de 100 postes derrubados e 55 acidentes pela cidade. Um ciclista morreu após ser atingido por galhos de uma árvore que caiu na Avenida Conselheiro Rosa e Silva, no Espinheiro, Zona Norte do Recife.
Na manhã deste sábado (30), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), realizou vistoria nos bairros do Bongi, San Martin e Parnamirim. O chefe do Executivo municipal também esteve na Rua da Harmonia, nas Graças, onde acompanhou a retirada de uma árvore de grande porte que atrapalhava o trânsito na via. "Nós registamos ventos de 80 km/h, isso é algo excepcional na nossa cidade. Voos foram desviados. Não há registro nesses últimos 30 anos de um episódio de vento, de rajada e de raios que tivemos ontem à tarde", salientou o prefeito.
Mesmo com mil homens trabalhado neste sábado para tentar reparar os estragos ocasionados pelo último fenômeno meteorológico, o prefeito adiantou que ainda há muito trabalho a ser feito pela próxima semana. "Se tratando de mobilidade a cidade já voltou, praticamente, à sua normalidade, mas a gente ainda precisa restabelecer a energia elétrica das casas das pessoas, já conseguimos restabelecer 80%, mas esses 20% são os casos com maior complexidades que precisarão de mais tempo neste sábado ou pelos próximos dias"
Pela manhã, vários bairros do Grande Recife ainda permaneciam sem luz por toda a Região Metropolitana. Internautas registravam mais de 17 horas sem luz em residências.
Segundo a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), não há bairros inteiros sem energia, mas as localidades com maiores trechos com fornecimento comprometido são: Tamarineira, Derby, Boa Viagem e Brasília Teimosa. A previsão é que 95% de toda rede seja estabelecida até à noite deste sábado. Porém, não é descartada a possibilidade de que alguns pontos isolados permaneçam sem energia por mais de 24h. A prioridade será dada aos locais mais povoados.
Segundo o presidente da Celpe. Antônio Carlos  Sanches, a empresa está priorizando também a religação de energia em unidades de saúde que foram afetadas. A energia do Hospital Barão de Lucena deveria voltar ao normal ainda no início da tarde. Já o Hospital Jaime da Fonte e o Hospital da Marinha no fim da tarde. As pessoas também podem comunicar a falta de energia através de um SMS. É só enviar a queixa e o número do contrato para o número 27308.
Durante a madrugada a Defesa Civil registrou 13 ocorrências, totalizando 39 nas últimas 24 horas. Destas, sete causaram danos a imóveis e três famílias precisaram ser removidas para casa de familiares. As equipes da Defesa Civil estão em estado de alerta e, em caso de necessidade, a população pode entrar em contato através do 0800 081 3400. A ligação é gratuita e funciona 24 horas.
Segundo a Prefeitura do Recife, a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) está intensificando as equipes para atender as ocorrências, priorizando as que estão interrompendo o fluxo nos principais corredores viários. Além das árvores, as equipes da Prefeitura do Recife registraram danos a fachadas e coberturas de edificações, telhados, placas e outdoors. As solicitações podem ser feitas pela Central 156.
Na manhã deste sábado, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) deslocou cerca de 120 agentes e 340 orientadores de trânsito para orientar moradores nas principais vias da cidade e tentar ordenar o tráfego. Todo o efetivo de orientadores foi convocado pela companhia. Eles estão em pontos críticos onde foram registradas quedas de árvores e falhas de semáforos.
Dos 89 semáforos que apresentaram falhas, a maioria foi por falta de energia. Desses, 30 já operam normalmente. Os demais estão em atendimento pelas oito equipes técnicas que estão em campo. No total, o Recife conta com 663 semáforos, sendo que 451 deles possuem nobreaks, que permitem o funcionamento ao equipamento em caso de falta de energia. Desses 451 nobreaks, 270 foram acionados e deram funcionamento de 4h a 6h na falta de energia. A média de ocorrência em dias comuns é de dez semáforos com falhas pontuais.
Abastecimento de água
Desde a sexta-feira, vários sistemas de abastecimento de água da Região Metropolitana do Recife, operados pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), ficaram sem  energia elétrica por conta do forte temporal. Sem energia elétrica, a companhia informou que os sistemas  de abastecimento não têm condições de bombeamento, tratamento e distribuição da água para a população.

A Compesa já comunicou a gravidade da situação à Celpe, que ficou de priorizar os atendimentos. A companhia lembra ainda, que ao contrário do sistema elétrico, a  normalização da operação de um sistema de abastecimento de água não ocorre de forma imediata. Após o retorno da energia, os sistemas precisam, de 8 a 12 horas para o processo de bombeamento, enchimento de adutoras e reservatórios, até a distribuição efetiva da água. 

A  Compesa distribui diariamente, em média, 11 mil litros de água por segundo para RMR, de todos os sistemas produtores. Neste sábado, em virtude da falta de energia, está operando com apenas 8 mil litros de água por segundo, deixando, portanto, de ofertar 3 mil litros de água por segundo à população, o que corresponde a 27% desse volume.

Nenhum comentário:

Postar um comentário