terça-feira, 8 de dezembro de 2015

No ringue: Dilma pedirá a Alckmin que fique neutro

Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo
Dilma Rousseff deve enviar em breve emissário para conversar com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Vai apelar para que ele, que vem sendo assediado pelo grupo do vice-presidente, Michel Temer, para aderir ao impeachment, ao menos fique neutro na disputa. A presidente da República e o governador paulista sempre mantiveram bom relacionamento institucional. Elogios que um fazia ao outro em privado foram muitas vezes tornados públicos para reforçar a boa convivência.
O governo aposta na divisão do PSDB, já que as agendas eleitorais de suas lideranças são divergentes. José Serra quer o impeachment já para assumir cargo de relevo num eventual governo Temer. Alckmin ainda prefere eleições em 2018, quando despontaria como provável candidato do PSDB à sucessão de Dilma.
Secretários de Alckmin, aliás, trabalham com a certeza de que Serra pode deixar o PSDB para tentar ser candidato do PMDB à Presidência.
A hipótese de Serra ser homem forte de Michel Temer na economia, por sinal, não agrada a parte do mercado financeiro. Com "agenda política própria", segundo agente financeiro ouvido pela coluna, o tucano não faria o ajuste "nos moldes que o mercado quer".  

Nenhum comentário:

Postar um comentário