sábado, 7 de novembro de 2015

Para base e oposição defesa de Cunha não convence

Parlamentares ouvidos em anonimato criticaram os argumentos antecipados pelo peemedebista


 Lideranças da oposição e de partidos governistas avaliaram, reservadamente, que a defesa que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pretende apresentar ao Conselho de Ética da Casa e ao Supremo Tribunal Federal (STF) é "inconsistente" e "absolutamente frágil". Para parlamentares ouvidos pelo Broadcast Político sob condição de anonimato, os argumentos antecipados pelo peemedebista e já divulgados pela imprensa nos últimos dias "não convencem" e não dão tranquilidade para Cunha seguir no cargpo.
Como revelou o Estado,  o presidente da Câmara deverá afirmar ao Conselho de Ética que desconhecia a origem do depósito de 1,3 milhão de francos suíços em 2011, em seu favor, num fundo da Suíça e que todo o dinheiro que tem fora do País é fruto da venda de carne enlatada para África e de operações no mercado financeiro. O peemedebista é acusado de ter contas secretas na Suíça, por meio das quais teria recebido dinheiro de propina de desvios de contratos na Petrobrás, e patrimônio não declarado no exterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário