quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Diretor da Funeso preso em CPI na Assembleia

Do Diario de Pernambuco
Célio da Costa Silva recebeu voz de prisão porque se contradisse durante depoimento à comissão sobre faculdades irregulares
O diretor da Fundação de Ensino Superior de Olinda (Funeso), Célio da Costa Silva, foi preso, ontem à noite, ao final do seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Faculdades Irregulares, realizada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O docente recebeu voz de prisão do presidente da CPI, deputado Rodrigo Novaes (PSD), depois do parlamentar entender que o professor deu falso testemunho ao admitir vinculação com a oferta de curso que negara no começo do depoimento.
Célio da Costa Silva não aceitou falar à Imprensa e saiu do prédio anexo da Alepe para uma viatura da Polícia Militar, sendo conduzido à Central de Flagrantes, enquanto os trabalhos prosseguiram. Nenhum advogado de Célio da Costa quis falar sobre o caso.

Questionado se há uma ideia do alcance do problema investigado pela CPI, o deputado Rodrigo Novaes (PSD) disse que estaria “em todo o Estado”. O problema consiste na oferta de cursos de extensão como se fossem de graduação, mas os questionamentos da sessão de ontem também se dirigiram à legalidade das relações com as instituições de ensino superior citadas. Também chama atenção o fato de estudantes terem relatado o uso de prédios e instalações públicas desde a captação de estudantes à realização de aulas. “Há falta de cuidado”, analisou o presidente da CPI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário