segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Os R$ 700 milhões que a Camargo vai devolver

O acordo de leniência firmado na quinta-feira passada pela Camargo Corrêa com o Ministério Público Federal, em que vai pagar 700 milhões de reais para Petrobras, Eletronuclear e Eletrobras e, assim, sair da Lava-Jato (leia mais aqui), terá outra consequência.
A empreiteira se livrará também das ações de improbidade contra ela.
Quem costurou o acordo foi o advogado Celso Vilardi, a partir de uma ideia que originalmente surgiu com Márcio Thomaz Bastos
Enquanto isso, preso em março na Lava-Jato, o operador Adir Assad conseguiu fazer novas amizades na cadeia. Foi convidado por um de seus carcereiros para ser seu padrinho de casamento.  (Lauro Jardiim - Veja)

Nenhum comentário:

Postar um comentário