quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Caruaru: os Lyra encostam PSB contra a parede

Do Diario de Pernambuco – Thiago Neuenschwander
Terceira deputada estadual mais votada nas últimas eleições, com 80.879 votos, Raquel Lyra (PSB) decidiu pressionar seu partido a ratificar seu nome para a disputa da Prefeitura de Caruaru em 2016. Ontem, os rumores de que ela e seu pai, o ex-governador João Lyra Neto, poderiam seguir para o PSDB foram confirmados pela parlamentar, caso o PSB não se posicione logo. Segundo Raquel, se os socialistas entenderem que ela não é o nome ideal para liderar o processo eleitoral na Capital do Agreste, a ida para o reduto tucano seria uma “possibilidade real”. 

A deputada afirmou, contudo, acreditar que o consenso em torno de seu nome será construído dentro do PSB. Pela legislação eleitoral, ela tem até o fim de setembro para realizar a mudança

Ontem, vieram à tona as conversas que Raquel e o pai têm tido com o PSDB. Nos últimos dias, os dois almoçaram com o presidente da legenda no estado, o deputado Antônio Moraes, e, nesse encontro, João Lyra teria falado sobre a possibilidade. O PSDB de Caruaru chegou a divulgar nota refutando a ideia, mas Moraes afirmou que seria uma honra recebê-los.
Um complicador é que o PSB integra a gestão do atual prefeito da cidade, José Queiroz (PDT), com o vice Jorge Gomes. Ele e a esposa, Laura Gomes, são dois nomes históricos do PSB em Caruaru e Jorge também espera ser o indicado para a disputa. Já o ex-prefeito e atual deputado estadual Tony Gel (PMDB) diz apenas observar as movimentações. “O PMDB não está discutindo nada ainda. Qualquer posição só tomarei depois que conversar com Jarbas, Raul Henry, e com Paulo Câmara. Não tenho conversado sobre esse assunto”, despistou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário