sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Assembleia corta 5 por gabinete. Câmara dá 10%

Do Diario de Pernambuco – Sávio Gabriel e Thiago Neuenschwander
Enquanto as contas não fecham na Assembleia Legislativa de Pernambuco, que precisará cortar, a princípio, 245 cargos comissionados, na Câmara do Recife a situação é diferente. O Legislativo municipal não terá problemas para atravessar 2015. As receitas atuais são calculadas com base na arrecadação da Prefeitura do Recife em 2014. Tanto que há dois meses foi aprovado um reajuste de 10% para os mais de 1,5 mil servidores. 

Na Câmara foram nomeados na semana passada 44 novos servidores, aprovados no concurso do ano passado. Por lá, a crise só deverá chegar em 2016. “É provável que seja um ano difícil, que precise de ajustes. Um dos recursos que compõem a receita da Câmara é o Fundo de Participação dos Municípios e a informação que temos é de que esses repasses estão caindo”, adiantou Augusto Carreras (PV), primeiro-secretário da Casa. 

Na Assembleia, os deputados que integram a mesa diretora da Casa quebram a cabeça para saber aonde será preciso fazer cortes. Hoje, a Casa de Joaquim Nabuco possui um total de 1.308 cargos comissionados, segundo o portal da transparência. A primeira medida deverá ser o corte de pelo menos cinco por gabinete.

O contingenciamento, no entanto, deverá ser maior e atingir outros setores. O líder da oposição, deputado Sílvio Costa Filho (PTB), afirmou que a definição só deverá sair após nova reunião da mesa diretora, na segunda-feira. Ele destacou que aguarda o balanço do segundo quadrimestre do ano para averiguar a saúde financeira da Assembleia. Pela LOA, a Assembleia tinha uma previsão de receita de R$ 753,7 milhões para 2015. O primeiro secretário da Assembleia, deputado Diogo Moraes (PSB), falou que é provável, inclusive, reduzir investimentos para salvaguardar o máximo a folha de pagamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário