sexta-feira, 17 de julho de 2015

Acusado, Cunha rompe hoje com Dilma

Acusado de pedir US$ 5 milhões em propina pelo empresário Julio Camargo, Eduardo Cunha (PMDB) afirma que 'é tudo vingança' do Planalto e planeja retaliações. Ele promete anunciar, numa coletiva em Brasília, nesta sexta-feira, o rompimento das relações com o PT.

“Não há mais volta. A partir de hoje, minhas relações com o governo estão rompidas. Janot está claramente agindo em conluio com Dilma e o PT. Alguém precisa dizer basta! É um movimento político para acuar o Congresso”.
 Cunha afirma que vai instalar duas CPIs em ‘contra-ataque’.
 “Se Dilma e o governo me querem como inimigo, conseguiram. Não haverá mais trégua. Não serei intimidado”, diz. (Do portal BR 247)

Nenhum comentário:

Postar um comentário