quarta-feira, 3 de junho de 2015

Acusado no mensalão tucano intimado a depor

Da Folha de .Paulo – José Marques
Quase um ano após renunciar ao mandato, o ex-senador e réu no mensalão tucano Clésio Andrade (PMDB-MG) foi intimado a depor na Justiça mineira, onde o processo tramita depois que ele perdeu o foro privilegiado. A audiência foi marcada pela juíza Melissa Pinheiro Costa Lage, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, para 7 de julho. Também serão ouvidas testemunhas de defesa.
Segundo o Ministério Público, o mensalão tucano foi um esquema de desvio de dinheiro público do governo de Minas Gerais para a fracassada campanha do então governador Eduardo Azeredo (PSDB) à reeleição, em 1998.
Azeredo, que depois se elegeu senador e deputado e hoje é diretor-executivo da Fiemg (Federação das Indústrias de Minas Gerais), sempre negou as denúncias, assim como os demais réus.
Clésio foi o candidato a vice de Azeredo e mantinha sociedade na empresa de publicidade de Marcos Valério, Cristiano Paz e Ramon Hollerbach --condenados pelo mensalão petista--, acusada de lavar o dinheiro desviado. Atualmente, ele é presidente da CNT (Confederação Nacional do Transporte).
Em fevereiro de 2014, Azeredo renunciou ao cargo de deputado federal, o que levou o caso de volta à 1ª instância -- permitindo a ele uma quantidade maior de recursos.
Seu processo já chegou instruído pelo STF. Ou seja, aguarda só uma decisão da Justiça, pois não é preciso ouvir réu, acusação e testemunhas. Em nota, a juíza Melissa Lage disse que "já iniciou a análise" dos 52 volumes do processo e, ao finalizar essa etapa, deve sentenciá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário