domingo, 3 de maio de 2015

PT vê dedo de Alckmin na fusão PSB-PPS

O PT vê as digitais de Geraldo Alckmin (PSDB) nas tratativas que levaram à fusão de PSB e PPS, diz Vera Magalhães, hoje na sua coluna da Folha de S.Paulo.

Segundo a colunista, para os petistas, o projeto principal da nova legenda será dar suporte à candidatura presidencial do tucano em 2018, já que o vice Márcio França é o maior interessado em que Alckmin deixe o cargo seis meses antes para disputar o Planalto.
Segundo ainda Vera Magalhães, o deputado Roberto Freire (SP), prestes a fundir o seu PPS com o PSB, quer tratar do novo desenho da oposição no encontro. Há receio entre tucanos de um fortalecimento da terceira via

Nenhum comentário:

Postar um comentário