sexta-feira, 29 de maio de 2015

Polêmica em homenagens a Eduardo e Arraes

Do Diario de Pernambuco – Rosália Rangel
O deputado Heráclito Fortes (PSB/PI) deu entrada na Câmara Federal a um projeto propondo batizar a Ferrovia Transnordestina, obra financiada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e que está atrasada, com o nome do ex-governador Eduardo Campos. 
A proposta, apresentada no dia 21 de maio, foi subscrita por integrantes da bancada do PSB de Pernambuco. Ontem, o deputado federal Fernando Bezerra Filho (PSB) entrou com um pedido de urgência para apreciação do projeto.
A homenagem, no entanto, pode não ocorrer. Ela esbarra no fato de um trecho da ferrovia já ter o nome do ex-governador Miguel Arraes. O projeto, de autoria do deputado Gonzaga Patriota (PSB), foi aprovado em 2011. “Ninguém sabia da homenagem a Arraes. Talvez precise agora de uma adequação. Se puder para dois será melhor. Arraes sempre foi um entusiasta da Transnordestina”, destacou o deputado Tadeu Alencar (PSB/PE).
O trecho que leva o nome de Arraes fica entre as cidades do Recife (PE) e de Estreito (MA). A possibilidade de uma duplicidade de homenagem foi questionada pela vereadora recifense Marília Arraes (PSB) em sua conta no Facebook. “Eles estão esquecendo a grande luta de Miguel Arraes (seu avô e de Eduardo), desde a década de 1980, até seus últimos anos de vida, para que a Transnordestina saísse do papel”, argumentou a vereadora, que deverá deixar o PSB e migrar para o PSol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário