segunda-feira, 11 de maio de 2015

Ajuste fiscal: Dilma reúne ministros no Planalto

A presidente Dilma Rousseff reúne, hoje, ministros e lideranças parlamentares para traçar a estratégia do governo nas votações dos próximos dias no Congresso Nacional, fundamentais para o ajuste fiscal. Depois de a Medida Provisória 665 – que, entre outros temas, endurece as regras para o acesso ao seguro-desemprego e o abono salarial – ter sido aprovada, na semana passada, por uma estreita vantagem na Câmara, o governo trabalha agora para passar a MP 664 na Casa. Esta proposta trata de benefícios previdenciários e torna mais rígido o pagamento da pensão por morte.
Participam do encontro com Dilma no Palácio do Planalto o vice-presidente Michel Temer e os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), José Eduardo Cardozo (Justiça), Eliseu Padilha (Aviação Civil), Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social), Eduardo Braga (Minas e Energia), Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia) e Ricardo Berzoini (Comunicações); também estão presentes os senadores Delcídio Amaral (MS) e José Pimentel (CE), ambos do PT, e o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE).
Dilma tenta mobilizar sua base para evitar as defecções registradas entre seus aliados na votação da semana passada da MP 665, quando o texto-base da medida foi aprovado com margem de apenas 25 votos. Mesmo ocupando o Ministério do Trabalho, o PDT, por exemplo, votou em peso contra o governo.
A expectativa é que a Medida Provisória que aborda as normas da pensão por morte seja submetida a Plenário na quarta-feira. Já a MP 665 ainda precisa ser analisada pelo Senado, o que deve ocorrer só na semana que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário