domingo, 29 de março de 2015

Suicídio de piloto já aconteceu no Brasil

Renato Riella - (Blog)

O mundo todo discute hoje o que se pode fazer para evitar que ocorra uma nova tragédia na aviação, depois do desastre provocado pelo co-piloto Andreas Lubitz, na Europa, com a morte de 150 pessoas.
É assustador ver o levantamento divulgado pela Fundação de Segurança do Voo, mostrando que pelo menos 13 casos já ocorreram no mundo em situação semelhante, com números variados de mortos.
No Brasil, o experiente jornalista Jorge Rosa lembra que pelo menos um caso grave aconteceu. Suspeita-se da tragédia com um avião em 8 de junho de 1982 (Voo VASP 168).
O Boeing 727-200 se chocou contra a Serra da Aratanha, no Ceará, matando todos os seus 137 ocupantes. Entre os mortos estava o empresário cearense Edson Queiroz.
Na época, as investigações concluíram que o comandante jogou o avião contra a montanha. Segundo relatos, o piloto passava por sérias dificuldades.
Portanto, acautelem-se. Antes de embarcar peçam informações sobre os pilotos. Mas como fazer isso?
É a discussão do momento. Normalmente entramos num avião acreditando plenamente na segurança da tripulação e não podemos fazer nada se o piloto for maluco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário