quinta-feira, 19 de março de 2015

Grupo de Renan passou a perna em R$ 800 mil

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa acusou o grupo do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de "passar a perna" numa propina de R$ 800 mil que teria sido prometida ao ex-gestor da estatal, segundo um dos vídeos da delação premiada anexados aos inquéritos abertos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A promessa de repasse de R$ 800 mil, conforme o delator, foi feita pelo deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE), que teria distribuído o restante da propina "para o grupo deles". Aníbal é apontado como o emissário e como o representante de Renan nos pedidos feitos ao ex-diretor da Petrobras.

A propina de R$ 800 mil se referia à intermediação de interesses do Sindicato dos Práticos, interessado num reajuste de preços dos serviços. Aníbal procurou Paulo Roberto para pedir que ele cuidasse do assunto, disse estar falando em nome de Renan e prometeu repassar os R$ 800 mil caso o reajuste ocorresse. O sindicato foi atendido, mas o ex-diretor não recebeu a propina prometida, conforme a delação. Esses trechos do depoimento não foram transcritos nos termos de colaboração e só vieram a público agora.(De O Globo - Vinicius Sassine)

Nenhum comentário:

Postar um comentário