sábado, 21 de março de 2015

Cid "macho e corajoso"

A discussão com deputados e o ataque a Eduardo Cunha no plenário da Câmara anteontem tiraram de Cid Gomes o cargo de ministro, mas fizeram dele um dos assuntos mais populares na internet, revela Lauro Jardim, na Veja Online.

De acordo com levantamento inédito da Bites Consultoria entre quarta-feira e hoje, Cid foi mencionado 78 518 vezes no Twitter, 2 138 vezes em sites de notícias, teve 1 699 menções em blogs e 83 em fóruns abertos.
Só na rede social, as postagens sobre Cid tiveram 616 milhões de impressões, ou seja, foi esse o número de vezes que o nome dele apareceu aos tuiteiros brasileiros. A Operação Lava-Jato, numa comparação, teve 188 milhões de impressões no período.
Se pelos lados do Planalto Cid ganhou predicados nada positivos, a Bites detectou que, entre os internautas, palavras como “corajoso”, “herói” e “macho” estiveram entre as mais atribuídas ao ex-ministro. 
"TRAIDOR, DESLEAL E DESPREPARADO"
Mas no núcleo central do governo será mais bem recebido quem falar de manifestação do dia 15 de março, impeachment, e Aécio Neves do quem tentar tratar do imbróglio Cid Gomes numa conversa.
Alguns adjetivos que o nome de Cid suscita hoje no Planalto: despreparado para o cargo, traidor, desleal.
Resumiu um ministro sobre a capacidade do ex-ministro:
- O Cid não conseguiu segurar o MEC. Aquilo era grande demais para ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário