terça-feira, 9 de dezembro de 2014

PT pagou R$ 24 milhões a empresa de motorista

A firma, que declarou serviços na área de montagem de eventos, teve notas fiscais apontadas como irregulares por técnicos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que analisam as contas da petista.

Segundo a Folha apurou, o salário registrado de Elias Silva de Mattos, um dos sócios administradores da Focal, era de cerca de R$ 2.000 até o ano passado, como motorista.Ele foi admitido no quadro societário da empresa em 29 de novembro de 2013, com valor de participação de R$ 3 mil. Carla Regina Cortegoso é a outra sócia, com cota de R$ 27 mil. Ambos são sócios e administradores da Focal, segundo documentos da Junta Comercial de São Paulo.

'Eu sabia que ia virar transtorno na minha vida', afirmou Elias de Mattos ao ser abordado pela Folha para falar sobre a firma. Sem querer dar detalhes sobre sua atuação, afirmou ser um dos donos da Focal, mas deu a entender não poder falar pela empresa.

'Eu não posso dar entrevista, não estou preparado para falar', disse. 'Eu não sou nada, vai lá conversar com eles [empresa]', afirmou.(Da Folha de S.Paulo - Andéia Sadi, Gustavo Uribe, Ranier Bragon)

Nenhum comentário:

Postar um comentário