quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Expulsão: prefeitos não pensam em deixar o PT

Do Diario de Pernambuco
 Os prefeitos de Orocó, Reginaldo Cavalcante, e de Jatobá, Róbson Barbosa, dois dos três gestores petistas ameaçados de expulsão pelo apoio dado ao governador eleito Paulo Câmara (PSB) durante a campanha, afirmaram ontem que, a princípio, não pretendem deixar opartido. Procurados pela reportagem do Diario, ambos disseram que ainda não foram notificados sobre o processo de infidelidade partidária a que responderão, mas que irão questionar as acusações e apresentar defesas.

O gestor de Orocó ponderou que o PT deveria levar em consideração a conjuntura dos municípios antes de aplicar qualquer sanção a seus filiados. “Há tempos que estamos do mesmo lado de (Miguel) Arraes e Eduardo Campos aqui na cidade. Armando não é do PT. Votei, sim, em Paulo Câmara, mas trabalhei muito pela eleição de Dilma na região”, disse Reginaldo.

Já o prefeito de Jatobá, Róbson Barbosa, disse que irá aguardar a notificação para embasar sua defesa. “Vou analisar a decisão quando chegar. A princípio não tenho intenção de sair, mas também não ficarei numa casa onde não sou bem-vindo”. O terceiro prefeito passível de expulsão, Argemiro Pimentel, de Machados, no Agreste, não foi localizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário