domingo, 16 de novembro de 2014

Doleiro: R$ 6,2 milhões para mediar refinaria de Suape


Refinaria Abreu e Lima será maior unidade para produção de diesel do País

Levantamento feito pelo Ministério Público Federal mostra que as empreiteiras que foram alvo da operação de sexta-feira têm 12 contratos ativos com outros órgãos do governo federal além da Petrobras, no valor de R$ 4,2 bilhões, segundo informa a Folha de S.Paulo deste domingo. Um dos alvos da operação de sexta, a construtora Engevix admitiu em ofício à Justiça Federal que pagou R$ 6,2 milhões para que o doleiro Alberto Youssef fizesse “mediação em processos de negociação” com a Petrobras nas obras da refinaria de Abreu e Lima.

Os contratos foram assinados com duas firmas de Youssef, em 2009 e já em 2014. “Este serviço era prestado pelo senhor Alberto Youssef e devidamente formalizado por contrato”, declarou a Engevix.

Já a OAS, cujo presidente, Aldemário Pinheiro Filho, foi um dos presos na sexta-feira, declarou ter pago R$ 6,9 milhões às empresas de Youssef a título de consultoria. O maior contrato é da Mendes Júnior: R$ 927 milhões em obras de um dos trechos da transposição do rio São Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário