domingo, 30 de novembro de 2014

Dilma e o 'corte' nas despesas

Carlos Brickmann

A nova equipe econômica da presidente Dilma, que começa a trabalhar algum dia desses, quando o ministro Mantega, demitido por antecipação, decidir voltar para casa, promete amplos cortes nas despesas.


Pois é. O aumento de 26% que deputados e senadores decidem para si mesmos inicia os cortes negativos nas despesas. O aumento dos ministros do Supremo - que se estende por todo o Judiciário e pelo Ministério Público - alcança R$ 1 bilhão.

A Defensoria Pública da União deixa os quatro prédios que hoje ocupa, nos quais paga o total de R$ 700 mil mensais de aluguel, por uma nova sede, de R$ 2 milhões mensais - sem concorrência, claro.

Ah, sim: no início do ano passado, a União cedeu à Defensoria dois terrenos para a construção da nova sede. Até hoje não há nem projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário