terça-feira, 14 de outubro de 2014

ÔNIBUS, AVIÕES E ATÉ BARCOS SÃO UTILIZADOS NO TRANSPORTE DE URNAS ELEITORAIS

 
No próximo dia 26, milhões de brasileiros irão novamente às urnas, para decidir o segundo turno das eleições para presidente da república e em alguns estados, também para o cargo de governador. Novamente, milhares de urnas eleitorais serão verificadas e distribuídas nos colégios eleitorais no Brasil inteiro. Em alguns recantos isolados do país, não basta fretar ônibus e vans para realizar o transporte das urnas, que acabam viajando de ônibus, aviões, helicópteros e em alguns casos, até mesmo barcos são utilizados para transportar as urnas ou os eleitores.

 Avião, Forças Armadas e barcos - Para levar as urnas aos eleitores que se encontram em locais afastados dos grandes centros ou de difícil acesso, alguns meios de transporte especiais devem ser utilizados. É o caso de aviões, helicópteros e até mesmo barcos, que são escoltados pelas Forças Armadas e levam as urnas e em alguns casos, os mesários também.

 Comunidades ribeirinhas, indígenas, localizadas em ilhas ou na beira de grande rios e lagos, como na Amazônia, Acre e Pará necessitam deste transporte especial para conseguir cumprir seu dever cívico e votar nas eleições. Existem casos de eleitores que viajam 12 horas de barco para chegar às seções eleitorais e votar em seus candidatos.

 Ônibus e vans - Em alguns casos, a Justiça Eleitoral precisa disponibilizar barcos, ônibus e vans para levar os eleitores até às seções eleitorais, uma vez que os mesmos não possuem veículos ou meios para chegar e é proibido aos candidatos oferecer qualquer tipo de transporte aos eleitores, seja em carro particular ou veículo adquirido em uma revenda de ônibus.

 Nas grandes metrópoles, o transporte é mais simples, tanto para os eleitores quanto para as urnas, que chegam aos colégios eleitorais de ônibus e vans. Ao final da votação, os cartões de memória presentes nas urnas são levados por motoboys para os centros de apuração e então a contagem dos votos tem início.

Nenhum comentário:

Postar um comentário